“A Lava Jato e a atuação da Polícia Federal” foi tema de um dos painéis do 1º Congresso Nacional Sobre Macrocriminalidade e Combate à Corrupção, realizado na 2ª feira (13/5), em Curitiba. O diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, e o diretor técnico-científico, Fabio Salvador, participaram do debate promovido pela Escola da Magistratura Federal do Paraná (Esmafe-PR) e a Associação Paranaense dos Juízes Federais (Apajufe).

O aprendizado acumulado e a prática da montagem de forças-tarefas como a Lava Jato, a imprescindível contribuição da tecnologia para a organização dos dados e mapeamento das informações, bem como a superlotação carcerária e a falta de pessoal em órgãos estratégicos para as investigações foram tratados ao longo de 10 horas de evento.

""

No painel sobre o crime organizado e a corrupção no Brasil, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, defendeu o projeto anticrime. Segundo ele, o objetivo da proposta é trazer medidas simples e eficazes para melhorar o país. “A corrupção não é graxa do mecanismo, mas sim areia: prejudica realmente a nossa economia”, afirmou.

Também participaram de outras mesas do evento: o desembargador João Pedro Gebran Neto; o procurador da República e coordenador da Força Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol; e a juíza federal da 13ª Vara Federal de Curitiba, Gabriela Hardt.