Peritos federais participam de julgamento dos acusados pela morte de policial federal

Peritos federais participam de julgamento dos acusados pela morte de policial federal

Peritos criminais federais participaram do julgamento de cinco acusados de matarem o policial federal Fábio Ricardo Paiva Luciano, de 38 anos, durante operação de combate ao tráfico internacional de drogas em 2013, em Bocaina (SP). O agente foi baleado após troca de tiros com traficantes que aguardavam a chegada de um avião com carregamento de pasta base de cocaína. Os réus foram à júri popular.

Os peritos federais ficaram responsáveis pela produção dos laudos periciais que fizeram parte dos autos da ação penal. No julgamento, eles apresentaram ao juiz e ao júri as conclusões dos documentos que, entre outros pontos, demonstram como os acusados participaram da ação criminosa. Foram ouvidos os PCFs Eduardo Sato, André Ricardo Meinicke, Luiz Guilherme Concentino, Cristiano do Carmo, Antonio Brandão, Geraldo Henrique Barbosa e Gilson da Silva. 

Diversas testemunhas de acusação e defesa também foram ouvidas, entre elas os policiais que participaram da operação. Os criminosos foram condenados a 36 anos e 4 meses de prisão cada um. Os réus foram julgados ainda por tentativa de homicídio a outro agente que estava junto com a vítima no dia do crime.

A sessão, que aconteceu na cidade de Jaú (SP), teve início na 2ª feira (12/8). Durante os três dias de julgamento, aconteceram oitivas e debates. Depois, os jurados votaram em sala secreta. Por último, o juiz fez a sentença conforme o veredicto do conselho. 

O caso

A operação que o agente Ricardo Paiva fazia parte tinha como objetivo interceptar o avião com carregamento de droga. Cerca de 20 policiais estavam envolvidos na ação.

Ao perceber a movimentação, o piloto arremeteu, mas aeronave caiu a 200 metros da pista clandestina no meio do canavial. Na ocasião, a PF apreendeu munições, coletes à prova de bala e fuzis calibre .50, de uso exclusivo das forças armadas, e 500 quilos de pasta base de cocaína.