APCF inaugura painel com história da entidade

APCF inaugura painel com história da entidade

A Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) inaugurou nesta terça-feira (4), data em que é comemorado o Dia do Perito Criminal, um painel de fotos sobre a história da instituição – desde a fundação, em 1989, até 2018. A linha do tempo foi um trabalho idealizado pela diretora Meiga Aurea, o diretor Paulo Fagundes com o apoio da assessoria de comunicação.

O evento, realizado na sede da APCF, contou com a presença de associados, da atual diretoria executiva e de ex-presidentes da entidade. O quadro resgata momentos e causas importantes à Associação, como a aprovação da PEC 64/2015 dos peritos pela Câmara dos Deputados, a luta pela validação do voto impresso em 2018 e a criação da Frente Parlamentar em defesa da perícia criminal. “Começamos como uma Associação pequena, que foi ganhando projeção, e hoje temos cerca de 1.100 associados. Todas essas conquistas são deles”, afirmou o presidente da APCF, Marcos Camargo, durante o evento. “O quadro mostra várias conquistas da APCF. Porém, os desafios ainda não terminaram. Precisamos discutir a relevância da prova material e científica, que estão sendo ameaçadas e a pouca cultura de investimento em desenvolvimento científico, no Brasil”, completou o presidente.

 

 

Para o vice-presidente, João Ambrósio, o trabalho da entidade vai além da preocupação com a classe. “O grande papel da APCF sempre foi valorizar o trabalho da perícia e a importância da prova material para a aplicação da Justiça”, afirmou. Segundo ele, “o desafio atual é implementar políticas de segurança pública apoiadas em tecnologia, como o uso do banco de DNA e reconhecimento facial. Isso não é para os peritos, mas para a sociedade brasileira”.

O diretor técnico-científico da Polícia Federal, Amaury Martins de Souza, afirmou que “a nossa história e as nossas conquistas é tudo o que temos. Precisamos buscar nossos direitos e mostrar à sociedade a importância das nossas atividades. Ao olhar essas fotos, podemos ver que tudo foi gratificante”, afirmou.

Também presente no evento, o diretor social da APCF, Evandro Lorens, declarou que a análise da história da APCF incentiva a superação dos desafios futuros. “Olhar pra trás e ver cada tijolo que já foi colocado nessa história, nos faz pensar que o que se tem pela frente é gratificante e desafiador, ao mesmo tempo”.



O ex-presidente e atual diretor financeiro adjunto, André Morrison, lembrou que outro desafio atual da APCF é oficializar as atividades da perícia criminal. “Quando se atribui a mais de um ator a função de levantar vestígios, corremos o risco de macular o resultado real”, explicou. Para Paulo Roberto Fagundes, ex-presidente e atual diretor adjunto de aposentados, o trabalho da APCF é feito, em primeiro lugar, para a sociedade, e não somente para a categoria. “É importante entender que a APCF não defende apenas questões corporativas, mas questões importantes para os brasileiros. Hoje nós defendemos temas que influenciam diretamente a vida das pessoas, como o voto impresso e temas de segurança pública”, disse.


Quarta-feira, 5 de dezembro de 2018