Peritos criminais finalizam curso de comparação de locutor no INC

Peritos criminais finalizam curso de comparação de locutor no INC

Peritos criminais federais, estaduais e do Distrito Federal encerraram, na 6ª feira (8/11), a última fase da Capacitação Nacional em Perícias de Comparação de Locutor. Com a finalização do curso, todos os institutos de criminalística do país passam a contar com especialistas em determinar a autoria de vozes contidas em gravações de áudio. Foram 386 horas/aula divididas em três etapas. 

O curso, promovido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), aconteceu no laboratório de evidências multimídia do Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília. A primeira etapa foi realizada em junho de 2018. Divididos em 2 turmas, ao todo foram 38 peritos criminais capacitados - 34 dos estados, 1 do DF e 3 da PF. 

“Em muitas apurações envolvendo organizações criminosas, a voz é único vestígio capaz de vincular o autor à materialidade do crime. E essa capacitação tem o objetivo de preparar esses profissionais para realizarem exames de comparação de locutor. Análise essa que se faz cada vez mais necessária em investigações”, destaca André Morisson, diretor da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) e um dos organizadores do curso.

A capacitação de comparação de locutor faz parte de um programa de cursos da área de biometria forense ministrados no INC. Em outubro, aconteceu, em São Paulo, a 9ª edição do treinamento de comparação facial, que já qualificou cerca de 155 profissionais em todo o país.

Apoiadores 

Além da APCF, o programa de capacitação também contou com o apoio da Associação Acreana de Peritos Oficiais (AAPO), da Associação Cearense de Criminalística (Acecrim), da Associação Espírito Santense de Peritos em Criminalística (AEPC), da Associação de Peritos em Criminalística de Goiás (Aspec/GO), do Sindicato dos Peritos Criminalísticos do Estado de Rondônia (Sinpec/RO), do Sindicato dos Peritos Oficiais de Santa Catarina (Sinposc), do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais do Estado de Mato Grosso (Sindpeco/MT), do Sindicato de Peritos Oficiais do Estado do Tocantins (Sindiperito/TO) e do Sindicato dos Peritos Oficiais de Sergipe (Sinpose).

4ª feira, 13 de novembro de 2019